Arquivo da tag: Software

Web 2.0 na teoria e na prática – III Jornada de Estudos Anglo-Americanos da Unigranrio

A III Jornada de Estudos Anglo-Americanos, do curso de Letras da UNIGRANRIO, teve como tema central o uso de tecnologia no ensino de língua inglesa. Neste contexto, a Web 2.0 foi tema abordado na teoria e na prática. As discussões possibilitaram aos participantes entender a possível aplicação da Web 2.0 para estudo e ensino de língua inglesa.

Na abertura, a professora Dra. Katia Tavares, professora do programa de mestrado e doutorado em Linguística Aplicada da UFRJ e coordenadora do LingNet (http://www.lingnet.pro.br/)  falou sobre o potencial da Web 2.0 na educação, priorizando na sua apresentação aspectos práticos e pedágógicos.

Cláudio Paiva discutiu o uso de diversos recursos gratuitos disponíveis na Internet para o ensino de línguas nos contextos presencial, semipresencial e on-line.

A mestranda em Letras e Ciências Humanas  da UNIGRANRIO, Elaine Vasquez, também apresentou trabalho relacionado à internet no ensino de língua inglesa.

O meu trabalho também abordou a Web 2.0. Parte do trabalho apresentou questões tecnológicas de software e hardware que possibilitam a  web da criação, colaboração e partilhamento. Os alunos puderam compreender evoluções na forma de acessar a internet, ficar online, desenvolver sites. Foi apontada a contribuição dos softwares Open Source para este movimento.

Sem dúvida, foi uma oportunidade de compreender, refletir, aprender sobre as possibilidades da internet, não apenas para a Educação a Distância Online, mas também para expandir as oportunidades de aprendizagem e interação fora da sala de aula.

Em consonância com o tema da Jornada, uma novidade desta edição é a realização de duas atividades online, uma delas sobre a elaboração de materiais didáticos digitais e outra sobre uso de ferramentas técnológicas para a pesquisa acadêmica.

A Jornada ainda teve mais trabalhos, não apenas sobre tecnologia. Cleonice Puggian, por exemplo, tratou de pesquisa sobre juventude, educação e justiça social.

Presencialmente a Jornada acabou, mas na Web 2.0 ela continua !!!

Parabéns à coordenadora Solimar, a todos organizaram e contribuiram para o sucesso do evento, e para todos que  se apresentaram !!!

Semana que vem outro evento do curso de Letras acontecerá: o Café Literário, também já tradicional na instituição.

Eliminando arquivos desnecessários do computador

Com o tempo, o computador vais acumulando adquivos desnecessários de natureza variada, especialmente temporários, arquivos de visitas a sites, cookies e históricos variados. Se em alguns momentos ele pode ecelerar a volta a um site já visitado, por exemplo, com certo tempo e visita a muitos sites, eles ficam acumulando “lixo” no seu computador, em muitos casos fazendo o computador ficar mais pesado.

Um programa que auxilia a “limpar” o computador de formas diversas é o CCleaner, que pode ser encontrado em sites como Baixaki e Superdownloads. Ele pode limpar arquivos inúteis, históricos de browers e do sistema, arquivos temporários, cookies e fazer limpeza de registro, entre outras possibilidades.

Dependendo de configurações do seu computador ele pode estar com muitos megas e até mesmo gigas de arquivos desnecessários.  A limpeza libera espaço em disco e pode acelerar o computador.

No caso de limpeza de registro, o programa oferece a opção de fazer um backup do registro antes da limpeza, uma medida importante. Problemas no registro podem afetar significativamente o computador ou até mesmo inviabilizar a inicialização do sistima operacional e de programas. As instalações e desinstalações de prografas ajudam o registro a ficar com entradas inválidas e muito cheio, o que tende a retardar o processo de inicialização. Há usuários que após a limpeza do registro notam uma aumento significativo da velocidade do computador.

Edição e conversão de imagens

Mesmo quem não trabalha muito com fotografia precisa algumas vez de fazer algumas edições com imagens. Os objetivos podem ser variáveis: alterar o contraste, dar mais vida às cores, reduzir dimensão e peso do arquivo, converter para outro formato.

Muitas vezes é necessário enviar comprovantes por e-mail. Neste caso, não é produtivo enviar uma foto de excelente qualidade e, consequentemente, com um peso muito grande. Isto poderia dificultar ou inviabilizar o envio da mesma por e-mail.

No caso de um site, dependendo do uso, colocar uma foto muito pesada pode significar lentidão na visualização e consumo desnecessário da franquia da hospedagem do site. Fotos para impressão precisam de maiores resolução e qualidade, principalmente para ampliações. No entanto, para visualização na tela de um computador a qualidade pode ser menor.

Programas básicos e gratuitos podem ser muito importante para realizar estas tarefas com facilidade. Alguns editores de textos gratuitos e leves são:

Photoscape;

The GIMP;

Paint.NET;

Pesquise características e opiniões de usuários em sites confiáveis de downloads.

 

 

 

Migração para o Joomla 1.6 – Euforia e Ansiedade

O lançamento do Joomla no último dia 10 deu início a certa euforia e ansiedade que podem ser constatado em alguns fóruns na web, inclusive no fórum ofícial do Joomla. Há também um certo nível de inquietação e talvez um “desapontamento temporário”, reflexo da ansiedade.

Vou tentar explicar o mix de sentidos.

O lançamento era muito aguardado. Mais de uma dúzia de versões beta disponibilizadas para testes e “desenvolvimentos” parciais de extensões e temas. No que pode parecer uma corrida, o Joomla 1.6 e o Drupal 7, muitas vezes vistos como CMS’s open source concorrentes, foram lançados com poucos dias de diferença. Os dois lançamentos foram bastante festejados.

Com o Joomla 1.6 lançado, os usuários que encontram compatibilidade de servidores ficaram ansiosos pela atualização. Neste ponto surge o “desapontamento temporário” mencionado acima. O Sistema Gerenciador de Conteúdo ( Content Management System, em inglês, daí a sigla CMS), no entanto, não veio com um script de atualização/migração no seu core(núcleo/base do programa).  Muitos preferem o termo migração já que mudanças significativas, inclusive de estrutura de banco de dados. Daí surge o questionamento: como migar um site em Joomla 1.5 para o Joomla 1.6 ? A resposta até o momento tem se mostrado problemática. Como ainda não há um script oficial de migração, a saída seria um script gratuito ou comercial de terceiros. O Diretório oficial de extensões do Joomla apresenta uma extensão que se propõe a isso. No entanto, muitos erros estão sendo relatados e muitos usuários não estão conseguindo migrar o sistema.

Isto bastou para esquentar alguns ânimos. Do lado dos ansiosos pela migração, surgiram questionamentos a inexistência, até o momento, do script de migração. Alguns chegam a dizer que o Joomla teria sido lançado incompleto. Do lado calmo, há vários argumentos. Alguns argumentam que os sites em Joomla 1.5 devem continuar com esta versão do CMS, já que há uma enormidade de templates(modelos), extensões … Neste caso, a verão 1.6 seria mais recomendada para sites novos e para usuários com necessidades específicas que são oferecidas no novo Joomla. Enfim, há muitas discussões em andamento.

Bem, vou fazer no próximo post algumas discussões extras sobre o tema.

Sistemas Open Source para Internet: lançamentos recentes

Alguns lançamentos recentes que agitam a comunidade tecnológica que emprega sistemas open source:

Moodle 2.0 – lançado em 24/25 de novembro de 2010

Drupal 7 – lançamento em 5 de janeiro de 2011

Joomla 1.6 – lançamento em 10 de janeiro 2011

Além de administradores de sites, designers e desenvolvedores, os lançamentos podem exigir trabalho dos provedores de hospedagem, já que os requisitos do sistema são mais “avançados”.

Instalação do Moodle 2.0: atenção ao PHP e ao MySQL

A instalação do Moodle 2.0 requer cuidados com as versões do PHP e do MySQL instaladas nos servidores, independente de se tratar de hospedagem compartilhada, cloud computing, servidor dedicado…

Pesquisando características e recursos de provedores, verifiquei que alguns indicam versões incompatíveis com os requisitos do Moodle 2.0. Pode ser que a informação esteja desatualizada no site. Por isso, é importante confirmar as versões em uso.

Antes de atualizar ou realizar uma nova instalação do Moodle, o administrador do Moodle deve verificar os requisitos. A não obediência aos requisitos pode inviabilizar a instalação ou contribuir para a ocorrências de erros e para problemas de desempenho e segurança.

Uma experiência demonstrou que foi possível instalar o Moodle sem obedecer a todos os requisitos. No entanto, erros eram constante no momento/tentativa de login.

Caso esteja planejando contratar um serviço de hospedagem para a instalação do Moodle, verifique antes os requisitos. Além de questões contratuais, possíveis carências, entre outros, é necessário lembrar que um domínio de internet não pode ser transferido de um provedor para o outro de formar tão prática. Pode haver período de carência, especialmente nos domínios internacionais. Enfim, o processo de troca de provedor não é algo tão prático e rápido.

Contagem regressiva para o Moodle 2.0

Já é possível iniciar a contagem regressiva para o Moodle 2.0. Foi disponibilizada no site do ambiente virtual de aprendizagem a versão Moodle 2.0 Release Candidate 2. A página de downloads apresenta uma informação interessante: a expectativa de lançamento da versão final do Moodle 2.0 nos próximos dias, com previsão de antes do dia 20 de novembro.

Escolas, cursos e universidades brasileiras que usam o Moodle provavelmente deixarão para fazer a atualização para a nova versão no ano que vem, já que o ano letivo já está se aproximando do fim.