Arquivo da tag: pós-graduação

VI Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica (SINTEC) da UNIGRANRIO

Iniciação Científica da UNIGRANRIO
Programa de Iniciação Científica da UNIGRANRIO

VI Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica (SINTEC)

23-25 de Outubro

Duque de Caxias – UNIGRANRIO – Bairro 25 de Agosto

Link da Programação – Veja Aqui!

 

O SINCTEC tem por objetivo promover um grande debate entre estudantes de graduação que participam do Programa de Iniciação Científica e Tecnológica da UNIGRANRIO e de outras Instituições de Ensino Superior, públicas e privadas, em todas as áreas de conhecimento. O evento pretende reunir pesquisadores docentes, estudantes, gestores e líderes de empresas empreendedoras de forma a permitir a divulgação de conhecimento e a troca de experiências entre a comunidade acadêmica e profissional com o propósito de que as pesquisas desenvolvidas nas universidades possam contribuir fortemente, por meio de projetos inovadores, com o desenvolvimento social, econômico e ambiental.

 

Fonte: www.unigranrio.br/unidades_adm/pro_reitorias/propep/sinctec/index.html

 

 

 

 

Comitê Externo do CNPq:

 

Carlos Marcelo da Silva Figueredo – UERJ

Deborah Moraes Zouain -FGV

Jerson Laks – UFRJ/CEPE/VITAL BRAZIL

Márcia Mattos Gonçalves Pimentel – UERJ

Maria Conceição Monteiro – UERJ

Marcelo Sierpe Pedrosa – IFRJ

Maria de Lurdes de Azevedo Rodrigues – UFRRJ

Mônica Diuana Calasans Maia – UFF

Siomara Borba Leite – UERJ

 

Palestra sobre Interdisciplinaridade com Prof. Jorge Guimarães, presidente da CAPES

O Presidente da CAPES, Prof. Dr. Jorge Almeida Guimarães, proferiu no encerramento no I CONINTER uma rica palestra sobre Interdisciplinaridade e a área Interdisciplinar na CAPES.

Além de discutir a compreensão de interdisciplinaridade, o pesquisador apresentou números de Cursos de Pós-Graduação da Área Interdisciplinar da área e sobre o papel da CAPES no fomento e desenvolvimento da Pós-Graduação Brasileira.

O Brasil tem atualmente 1,4 doutores para cada 1000 habitantes. A meta do Plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG)- disponível no site da CAPES – é ampliar significativamente a quantidade de doutores e mestres formados anualmente.

 Link para o Plano Nacionl de Pós-Graduação: http://www.capes.gov.br/sobre-a-capes/plano-nacional-de-pos-graduacao/pnpg-2011-2020

O CONINTER foi o I Congresso Internacional Interdisciplinar em Ciências Sociais e Humanidades, que aconteceu entre 3 e 6 de setembro na UFF, organizado pela Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação Interdisciplinar em Sociais e Humanidade – ANINTER-SH.

No dia 5 de setembro, o Prof. Dr. Jorge Guimarães proferiu palestra na UNIGRANRIO, que contou com a participação de alunos de graduação e pós-graduação, docentes da graduação e docentes dos Programas de Pós-Graduação da UNIGRANRIO. A Palestra teve o papel da CAPES e os Plano Nacional de Pós-Graduação como principais temas. Na ocasião, o professor Jorge Guimarães elogiou o trabalho da UNIGRANRIO no campo da Pós-Graduação, destacando o número de pesquisadores doutores com horário integral.

O Prof. Dr. Ruy Garcia Marques, presidente da FAPERJ, uma das autoridades presentes, ressaltou a crescente participação da UNIGRANRIO em projetos de pesquisas apoiados pela FAPERJ, tanto nas demendas espontâneas permanentes (como os Auxílios a Pesquisa, Instalação e Editoração) quanto nos Editais. Fato este que reforça o trabalho da instituição no desenvolvimento de pesquisas e extensão.

Participaram intensamente docentes e discentes de Programas de Pós-Graduação Interdisciplinares.

Eu, prof. Jorge Guimarães, Geraldo Rocha, Cleonice Puggian e Renato da Silva no CONINTER

 

Processo Seletivo para o Mestrado em Letras e Ciências Humanas da UNIGRANRIO: Inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo para o Mestrado Acadêmico em Letras e Ciências Humanas da UNIGRANRIO.

Área de Concentração: Discurso, Cultura e Formação Humana

As linhas de pesquisa:


1 – Gênero, Etnia e Identidade

2- Educação, Linguagem e Cultura

3- Representação da Historicidade, Memória e Discurso

 

Informações detalhadas no site da UNIGRANRIO: http://www.unigranrio.br/pos/stricto/mest-letras-ciencias-humanas/

Edital: http://www.unigranrio.br/pos/stricto/mest-letras-ciencias-humanas/pdf/edital_letras_2012.2.pdf

ESP: Inglês para Fins específicos – Artigo – fundamentos

Curioso ou interessado em ESP? ESP é a sigla para English for Specífic Purposes, uma abordagem de ensino de inglês que se baseia nas necessidades dos alunos.

Uma dica de artigo: English For Specific Purposes: Fundamentos Do Ensino de Inglês Para Fins Específicos de Márcio Luiz Corrêa Vilaça

Leia o artigo aqui.

Este artigo discute os fundamentos do ensino de inglês para fins específicos (ESP- English for Specific Purposes). O objetivo do trabalho é proporcionar ao leitor uma visão geral da área, contextualizando esta abordagem de ensino, apresentando características centrais, apontando possíveis divisões e analisando o papel da análise de necessidades no desenho de um curso de ESP.

…o ESP caracteriza-se predominantemente pelo ensino de inglês com foco nas necessidades dos alunos (DUDLEY-EVANS, 2004). A literatura especializada, por vezes, apresenta possíveis subdivisões das necessidades: necessidades (needs), carências ou fraquezas (lacks, weakness) e desejos(wishes).

A importância da atualização do currículo Lattes

Pesquisadores, professores e alunos de pós-graduação, bolsistas de iniciação científicas, entre outros, precisam ter os seus currículos Lattes atualizados e revisados com frequência. O Lattes serve de padrão para o registro de atividades acadêmicas, profissionais e de pesquisa. Os dados registrados lá são úteis para diversas funções, que incluem avaliação de produção intelectual, acompanhar aproveitamento de estudos e pesquisas, identificação de especialistas, seleção de consultores, avaliação de cursos, análise de produção docente análise e avaliação de cursos, dados de grupos de pesquisa, Qualis de periódicos…

O Lattes tem sido empregado como currículo padrão em áreas acadêmicas, científicas e de pesquisa. Logo, o atraso na atualização do Lattes pode ter implicações negativas, já que trabalhos realizados não são “relatados”. Assim, a produção dos pesquisadores e alunos não fica visível, passível de análises qualitativas e qantitativas. Assim, procedimentos que dependem do Lattes ficam prejudicados, tais como avaliações de Programas de Pós-Graduação, corpo docente, produção docente e discente, Qualis de periódicos, entre outros.

O ideal é a atualização constante do Lattes. Ficar meses sem atualizar o Lattes é um erro.

Não deixe de atualizar o seu Lattes com frequência e de revisá-lo com cuidado!

Depois tratarei mais do Lattes! Até a próxima !

Pós-graduação lato sensu – estrutura, funcionamento, objetivos

É fácil verificar que muitas pessoas confundem os tipos e níveis de cursos e títulos de pós-gradução. Aqui apresento algumas considerações. Há dois tipos de pós-graduação: lato sensu e stricto sensu.

Neste post, apresento algumas questões tomando como base as áreas de Letras, Linguística, Educação e Ciências Humanas em geral. Nas áreas de saúde e ciências exatas, por exemplo, as questões são um pouco diferentes.

A pós-graduação lato sensu é, em geral, mais diretamente voltada para o exercício de atividades profissionais. Neste tipo de curso, o estudante busca aprofundar os seus conhecimentos em uma área, que pode ser um campo da sua graduação ou um outro campo. as formas de ingresso dependem do curso e da instituição. A duração mínima é de 360 horas de aula. Ao final, o aluno apresenta um trabalho final de curso que, na maioria das vezes, é uma monografia ou um artigo. Ao longo do curso que dura aproximadamente um ano (isto depende da carga horária e da estrutura do curso), o aluno cursa sequencialmente uma séria de disciplinas – também chamadas muitas vezes de módulos. A maioria dos cursos concentra-se nos sábados em horários entre 8:00 h e 17:00. No estilo mais comum, as disciplinas são de 36 ou 40 horas, muito frequentemente 4 sábados de aula.

Neste tipo de curso, a titulação dos professores é predominantemente de mestre e doutores. Isto, no entanto, pode ser um pouco diferente dependendo de diversos fatores, inclusive a área acadêmica do curso. Os docentes podem ser da própia instituição ou professores convidados.

As disciplinas são cursadas uma de cada vez na grande maioria dos casos. As universidades tem grande autonomia para a criação de cursos de pós-graduação lato senso. No entanto, em algumas áreas, os Conselhos de Classe têm influência na estrutura do curso.

Em Letras e Educação, os profissionais podem ter quantas especializações quiserem. As especialização oferece um maior aprofundamento em uma área mais delimitada. Um licenciado em Letras pode pretender se especializar em Linguística Aplicada ou Língua Portuguesa, por exemplo. Outra possibilidade é ampliar o campo buscando uma especialização em outra área não estudada na graduação. Um pedagogo pode querem fazer uma especialização em Linguística, já que o campo pode oferecer muitas contribuições para o seu exercício profissional, mas não costuma fazer parte do currículo de graduação.

É importante mencionar que a especialização amplia o campo de trabalho do profissional, mas na maioria dos casos não atribui habilitação profissional. Vejamos um exemplo: se licenciado em Letras cursa uma pós-graduação lato sensu em Pedagogia, ele não vira um pedagogo. Ele é um professor de línguas, com especialização em Pedagogia. Em outras palavras, a habilitação legal é, na maioria dos casos, conferida pelo curso de graduação. Isto depende entre outras coisas da regulamentação da profissão e das exigências legais.

Nas áreas das Ciências Humanas, é comum que os públicos dos cursos sejam bem amplos e interdisciplinares, principalmente das áreas chamadas de áreas próximas. Isto é normalmente apontado pelas instituições que ofecerem os cursos de pós-graduação.

A grade curricular pode variar muito. Assim, não observe apenas o título do curso de especialização, mas verifique os objetivos e as disciplinas. Dois cursos de especialização em Linguística ou Linguística Aplicada  podem ter estruturas e objetivos muito diferentes, que podem ser refletidas na grade curricular e nas formações e áreas de atuação dos docentes.

Caso deseje fazer uma especialização e tenha dúvidas, informe-se com a universidade, com o coordenador do curso e, em alguns casos, com o Conselho de Classe.

Em outro post, traterei da especialização stricto senso.

Mestrado em Letras e Ciências Humanas na UNIGRANRIO – Processo Seletivo

Estão abertas as inscrições para o processo seletivo do Mestrado em Letras e Ciências Humanas na UNIGRANRIO.

Edital:  http://www.unigranrio.br/pos/stricto/mest-letras-ciencias-humanas/pdf/edital_letras_2012.pdf

São 3 linhas de pesquisa:

  • Gênero, Etnia e Identidade
  • Educação, Linguagem e Cultura
  • Representação da Historicidade, Memória e Discurso

O curso está localizado no Campus principal da UNIGRANRIO em Duque de Caxias.

Informações sobre o Programa de Pós-Graduação stricto sensu: http://www.unigranrio.br/pos/stricto/mest-letras-ciencias-humanas/

 

VI Edição do Saberes em Diálogo – UNIGRANRIO

O Programa de Mestrado em Letras e Ciências Humanas da UNIGRANRIO promoverá na próxima quarta-feira a sexta edição do Saberes em Diálogo, que já recebeu pesquisadores nacionais e internacionais.

Tema: História: Ensino e Pesquisa no século XXI.

Profa. Dra. Edna Maria dos Santos.

A Professora Edna é Doutora em Educação; Professora adjunta da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); Coordenadora Adjunta do Programa de Pós-Graduação em História (PPGH) da UERJ e Coordenadora Geral do Laboratório de Pesquisa e Práticas de Ensino (LPPE) do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da mesma Universidade. É membro do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais e Consultora ad-hoc da FAPERJ e da FUNDECT-MS.

O evento acontecerá dia 31/08/2011, quarta-feira, ás 15h30.

Informações: (21) 2672-7793