Posts tagged Pesquisa

III Vozes da Linguística Aplicada – UNIGRANRIO – Submissões abertas – Novas temáticas

III Seminário Vozes da Linguística Aplicada

29 e 30 de Abril de 2014 – UNIGRANRIO

 

Submissão de trabalhos: 21/11/13 a 05/01/2014
Temáticas dos Trabalhos:
Formação de professores de línguas
Leitura, letramento e gêneros textuais
Metodologia e Ensino de Língua Materna
Metodologia e Ensino de Línguas Estrangeira
Tecnologias no ensino de línguas
Discurso, Identidade e Mídia – NOVA
Literatura e ensino de línguas – NOVA
Tradução e Interpretação – NOVA
Materiais Didáticos de Línguas – NOVA

 

NOVO SITE: dominioacademico.com/linguisticaaplicada/

 

Visite o novo site e mantenha-se informado!
Iniciação Científica da UNIGRANRIO

VI Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica (SINTEC) da UNIGRANRIO

Iniciação Científica da UNIGRANRIO

Programa de Iniciação Científica da UNIGRANRIO

VI Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica (SINTEC)

23-25 de Outubro

Duque de Caxias – UNIGRANRIO – Bairro 25 de Agosto

Link da Programação – Veja Aqui!

 

O SINCTEC tem por objetivo promover um grande debate entre estudantes de graduação que participam do Programa de Iniciação Científica e Tecnológica da UNIGRANRIO e de outras Instituições de Ensino Superior, públicas e privadas, em todas as áreas de conhecimento. O evento pretende reunir pesquisadores docentes, estudantes, gestores e líderes de empresas empreendedoras de forma a permitir a divulgação de conhecimento e a troca de experiências entre a comunidade acadêmica e profissional com o propósito de que as pesquisas desenvolvidas nas universidades possam contribuir fortemente, por meio de projetos inovadores, com o desenvolvimento social, econômico e ambiental.

 

Fonte: www.unigranrio.br/unidades_adm/pro_reitorias/propep/sinctec/index.html

 

 

 

 

Comitê Externo do CNPq:

 

Carlos Marcelo da Silva Figueredo – UERJ

Deborah Moraes Zouain -FGV

Jerson Laks – UFRJ/CEPE/VITAL BRAZIL

Márcia Mattos Gonçalves Pimentel – UERJ

Maria Conceição Monteiro – UERJ

Marcelo Sierpe Pedrosa – IFRJ

Maria de Lurdes de Azevedo Rodrigues – UFRRJ

Mônica Diuana Calasans Maia – UFF

Siomara Borba Leite – UERJ

 

VI Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica e I Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação da Unigranrio

VI Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica

I Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação da Unigranrio

23 a 25 de outubro de 2012

Local: UNIGRANRIO – Duque de Caxias

No dia 23, às 10H, acontecerá a Cerimônia de Outorga do título de Doutor Honoris Causa ao Professor Dr. Ruy Garcia Marques, Presidente da FAPERJ. Local: no Auditório Prof. Wilson Chagas.

Os eventos contam com rica programação que inclui apresentações de Iniciação Cientìfica, Palestras e Conferências.

Abordagens temáticas:

1) Saúde e Sociedade

2) Tecnologias e Desenvolvimento Social

3) Retratos do Brasil

 

Detalhes: http://www.unigranrio.br/unidades_adm/pro_reitorias/propep/sinctec/index.html

 

Linguística Aplicada, Tecnologia e Educação – LATED-UNIGRANRIO – Grupo de Pesquisa

Grupo de Pesquisa Linguística Aplicada, Tecnologia e Educação – LATED – da UNIGRANRIO.

O Grupo de Pesquisa – cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq – visa promover a integração interdisciplinar de pesquisadores e discentes de graduação e pós-graduação, alunos de iniciação científica e colaboradores quepesquisam temas como:

  • novas tecnologias de informação e comunicação,
  • processo de ensino/aprendizagem de línguas (materna e estrangeiras),
  • educação online
  • letramento
  • materiais didáticos
  • cibercultura e letramento digital

Saiba mais em: http://dgp.cnpq.br/buscaoperacional/detalhegrupo.jsp?grupo=1177801IQZBLS2

Cibercultura e Linguagem em foco no Programa de Pós-Graduação em Letras e Ciências Humanas da UNIGRANRIO

As relações entre cibercultura, educação e linguagem são focos de nova disciplina no Programa de Pós-Graduação em Letras e Ciências Humanas da UNIGRANRIO: Cibercultura, Educação e LInguagens.

A disciplina foi planejada de forma a proporcionar perspectivas interdisciplinares sobre diferentes questões que relacionem tecnologia e linguagem.

Orientandos que pesquisam tópicos como EaD, letramento digital, tecnologia e ensino, gêneros textuais digitais, terão um novo espaço para discussões.

Para saber mais sobre o Programa de Pós-Graduação em Letras e Ciências Humanas da UNIGRANRIO, visite:

http://www.unigranrio.br/pos/stricto/mest-letras-ciencias-humanas/index.html

As inscrições para o Processo Seletivo 2012-2 estão abertas.

O que é interdisciplinaridade?

De uma forma geral, a interdisciplinaridade é o diálogo entre diferentes disciplinas (duas ou mais). A interdisciplinaridade mostra-se de fundamental importância em algumas áreas de estudo, tais como Linguística Aplicada e Educação. Há um crescente reconhecimento de que um “olhar unidisciplinar” seja insuficiente para uma melhor compreensão de processos, fenômenos e acontecimentos.

A interdisciplinaridade ocorre por meio de integração, diálogos e contrapontos entre disciplinas. O fato de duas áreas exeminarem um mesmo objeto não garante a interdisciplinaridade. Este é um engano comum. Linguistas, pedagogos, sociólogos e filósofos podem examinar um mesmo elemento, como, por exemplo, a aprendizagem de línguas, sem necessariamente haver um trabalho interdisciplinar. A interdisciplinaridade compreende proximidade, convergência, contato e interação.

A interdisciplinaridade é muitas vezes confundida com a multidisciplinaridade, na qual várias disciplinas trabalham em um mesmo tema, não exatamente de forma colaborativa ou interativa.

Podemos considera a interdisciplinaridade como uma característica – em certos casos, uma exigência- do terceiro milênio para a realização de pesquisa e para a construção de conhecimento.

Metodologias de pesquisa em linguística aplicada: caminho

A metodologia de pesquisa é o caminho para que um estudo seja realizado e a para que os objetivos de pesquisa sejam alcançados. Ela não é o fim (a finalidade da pesquisa). O pesquisador deve planejar a metodologia de acordo com os objetivos da pesquisa. A metodologia empregada deve viabilizar que a pesquisa se concretize e os dados necessários sejam coletados.

As metodologias sofrem ajustes ou variações de acordo com a área de pesquisa. Uma denominação pode ser um pouco diferente dependendo da área do saber.

Vejamos um exemplo: etnografia. A pesquisa etnográfica é muito comum em sociologia e antropologia. Em linguística aplicada, pesquisas etnográficas são comuns. No entanto, muitos pesquisadores preferem denominá-las de “pesquisa de base etnográfica” ou “pesquisa de cunho etnográfico“.  Em geral, uma etnografia em linguística aplicada não dura anos, como pode ser em sociologia ou antropologia. Logo, estabelecer a duração como um critério de denominação da pesquisa não é uma boa escolha. Assim, interpretações literais podem ser equivodas.

Outro aspecto delicado se refere à hipótese. Em linguística aplicada, muitos pesquisadores não adotam hipóteses para as suas investigações de natureza interpretativista. Logo, não devemos dizer que toda pesquisa depende de hipóteses.

Metodologia é caminho, não alvo ou ponto de partida. A leitura de dissertações e teses é um bom caminho para compreender as formas metodológicas de diferentes áreas.  Determinar “fórmulas” para metodologias pode fazer com que a mesma vire um obstáculo, já que os objetos e os objetovos de pesquisa podem ser variáveis, e seguirem tradições ou abordagens variadas dependendo da área do estudo (linguística aplicada, linguística textual, educação, sociologia, história, literatura…).

 

 

Linguística Aplicada e Interdisciplinaridade

A Linguística Aplicada é uma ciência de estudos da linguagem que se caracteriza fortemente pela interdisciplinaridade. Este fato tem feito com que as áreas de atuação de linguístas aplicados seja cada vez maior, o que ficou bastante evidente no último congrasso brasileiro da área, realizado em julho.

Algumas áreas de diálogos com a linguística aplicada são: linguística, psicologia, sociologia, comunicação social, antropologia, história, pedagogia, informática.

É possível encontrar diversas referências bibliográficas que discutem a interdisciplinaridade em linguística aplicada.

ALMEIDA FILHO, J. C. P de. Maneiras de compreender a linguística aplicada.  Revista Letras – Número 2 – Julho/Dezembro de 1991.

CONSOLO, D. A; VIEIRA-ABRAHÃO, M. H. (Orgs) Pesquisa em lingüística aplicada: ensino e aprendizagem de língua estrangeira. São
Paulo: Editora UNESP, 2004.

PEREIRA, R. C.; ROCA, P. Linguística Aplicada: um caminho com diferentes acessos. São Paulo: Contexto, 2009.

MOITA LOPES, L. P. Por uma linguística aplicada indisciplinar.  São Paulo: Parábola, 2006.

MOITA LOPES, L. P. Oficina de lingüística aplicada. Campinas: Mercado das Letras, 1996.

SIGNORINI, I. & CAVALCANTI, M. C. Linguística Aplicada e transdisciplinaridade. Campinas: Mercado das Letras, 1998.

 

 

 

Go to Top