Arquivo da tag: Inglês

Pronúncia do Inglês: Transcrição fonética e pronúncia figurada

Sem dúvida um dos desafios do estudo da língua inglesa está na pronúncia. A irregularidade entre grafia e pronúncia é muito grande. Se quase não há problemas com os sons das consoantes do inglês, o mesmo não pode ser dito com as vogais, que podem ser pronunciadas de formas diferentes dependendo da palavra.

Este fato amplia a importância das trancrições fonéticas nos dicionários e nos materiais didáticos. Em geral, a compreensão dos símbolos fonéticos requer algum tempo de estudo e familiarização, principalmente aqueles que representam sons vocálicos. É preciso que o estudante compreenda a articulação do som, para que seja capaz de reproduzí-lo bem, semelhante a um falante nativo.

Alguns símbolos fonéticos são caracteres especiais que não são encontrados em maquinas de escrever e computadores, entre outros dispositivos.

De forma a tentar “simplificar” a tarefa de “representar” a pronúncia de uma língua, algumas publicações usam um recurso muitas vezes chamado de “pronúncia figurada”. A pronúncia figurada é a “representação” da pronúncia como ela seria “escrita em língua portuguesa”.

Vejamos algumas palavras em inglês e o que seria uma possibilidade de pronúncia figurada/aproximada:

black (blék) – city (siti) – site (sait) – car (karr) – brother (bróder)

Se a pronúncia figurada pode ser simples até para leigos, ela não representa exatamente a pronúncia de uma palavra, já que, entre outros motivos, o inglês tem sons que não existem em português.  O th de brother em inglês não é o som do d em português.

Em síntese, a apronúncia figurada não deve ser confundida com a transcrição fonética, sendo a última científica e precisa.

 

Corpus em Inglês

A consulta a um corpus pode ser útil para diferentes propósitos, mesmo para quem não trabalha com Linguística de Corpus. No caso de redação e revisão de artigos em língua inglesa, é importante pesquisar usos e ocorrências de uma palavra para o texto fique natural.

Se os dicionários, inclusive os online, podem ajudar na consulta de significados e alguns usos, em muitos casos os dicionários não são suficientes devido à quantidade limitada de exemplos. Neste caso, consultas a corpora (plural de corpus) podes ser úteis.

 

The Corpus of Contemporary American English – COCA – http://www.americancorpus.org/

British National Corpus http://corpus.byu.edu/bnc/

Michigan Corpus of Academic Spoken English http://quod.lib.umich.edu/m/micase/

Vienna-Oxford International Corpus of Englishhttp://www.univie.ac.at/voice/page/index.php

 

 

Vocabulário em inglês para negócios – Livro

Em situações diários conversamos e escrevemos sobre uma diversidade muito grande de assuntos, inclusive negócios, finanças, segurança, direito… Em língua estrangeira, a comunicação sobre os temas mencionados tende a apresentar grandes dificuldades, uma vez que o vocabulário desta natureza, em geral, não é abordado com profundidade em lívros didáticos. A experiência sinaliza que até mesmo falantes avançados desconhecem termos frequentes e básicos que são necessários para transações bancárias e comerciais, relações profissionais, questões de legislação e direito

Conheça o meu livro Vocabulário Temático: inglês para profissionais e estudantes, publicado recentemente pela Editora Ciência Moderna – http://www.lcm.com.br.

Vocabulário (português-inglês) de diferentes áreas de estudo e atuação profissional incluindo:

Finanças e Negócios
Política e Relações Internacionais
Direito e Justiça
Recursos Humanos
Violência e Crimes
Turismo e Transportes
Ecologia e Energia
Informática e Tecnologia
Educação e Linguagem

Editora Ciência Modernawww.lcm.com.br – 2010

Avaliação de materiais didáticos – Artigo

 Como avaliar um livro didático? Como selecionar materiais didáticos? Estas e outras questões importantes para professores são abordadas no artigo ilustrado abaixo.  O Programa Nacional de Livros Didáticos amplia a importância da preparação do professor para avaliar e escolher livros didáticos. A avaliação não deve ocorrer de formar superficial e impressionista. Infelizmente algumas incompreensões e crenças parecem fazer com que a elaboração, avaliação e seleção de materiais não sejam tarefas comuns para professores.  

Um aspecto que merece reflexão e discussão é a preparação do professor para a avaliação e seleção de materiais didáticos. Alguns questionamentos se fazem relevantes: O que é avaliação de materiais? Como e quando avaliar os materiais? Os professores estão devidamente preparados para esta tarefa?  Direta e indiretamente este trabalho propõe uma oportunidade de discussão e reflexão destas questões, com o foco na avaliação e seleção de materiais didáticos para o ensino de línguas estrangeiras.

 Embora não seja a motivação ou o foco deste trabalho, convém salientar que a entrada dos livros didáticos de língua estrangeira no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) a partir de 2011 motiva maior necessidade de atenção para a seleção de livros didáticos.

            Este artigo apresenta discussões sobre a análise, avaliação e adaptação de materiais didáticos, com foco nos livros didáticos. Embora este trabalho enfoque o ensino de língua estrangeira, o presente trabalho pode contribuir para professores e desenvolvedores de materiais didáticos de outras áreas. Este trabalho dá continuidade à proposta de discutir aspectos básicos sobre materiais didáticos, iniciada em trabalho anterior (VILAÇA, 2009).

VILAÇA, M. L. C. Materiais didáticos de língua estrangeira: aspectos de análise, avaliação e adaptação. Revista Eletrônica do Instituto de Humanidades da Unigranrio. Volume VIII. Número XXXII. Janeiro-Março de 2009. ISSN 1678-3182

LEIA O ARTIGO – DISPONÍVEL PARA LEITURA

livros didáticos – materiais didáticos – avaliação – seleção – escolha – artigo

Pós-Graduação em Nova Iguaçu – inscrições abertas

A UNIGRANRIO está com inscrições abertas para diferentes cursos de Especialização em Nova Iguaçu.

Informações sobre os cursos podem ser obtidas no site da universidade – www.unigranrio.br.

No campo de Letras, as opções são:

Especilização em Língua Inglesa

Especialização em Língua Portuguesa

Especialização em Literatura Infantil e Juvenil

Há ainda diversas opções nas áreas de Educação, Gestão, entre outras.

Lançamento:Vocabulário Temático – Inglês para Profissionais e Estudantes

Vocabulário Temático – Inglês para Profissionais e Estudantes

Vocabulário Temático – Inglês para Profissionais e Estudantes (Márcio Luiz C. Vilaça)

 

Dentre os desafios colocados diante dos profissionais de áreas diversas em decorrência das demandas de um mundo cada vez mais globalizado, destaca-se a constatação de que o conhecimento de uma língua estrangeira, e em especial da língua inglesa, é imperativo para o desenvolvimento e execução de várias tarefas na esfera profissional e pessoal. Neste cenário, a obra do professor doutor Márcio Luiz Corrêa Vilaça, Vocabulário Temático: Inglês para Profissionais e Estudantes, vem não apenas preencher uma lacuna importante no mercado editorial, mas também se colocar como uma obra de referência a partir de sua publicação.
Partindo de um estilo coloquial, mas sem perder o rigor acadêmico esperado de uma obra pensada por um especialista na área do ensino de línguas estrangeiras, este livro possui uma linguagem ágil e conteúdo abrangente que certamente cumprirá a função de sempre resolver as dificuldades mais urgentes de alunos, professores e todos aqueles que dependem da língua inglesa para suas atividades. Uma obra mais que bem-vinda!

Inclui vocabulário (português-inglês) de diferentes áreas de estudo e atuação profissional incluindo:

Finanças e Negócios
Política e Relações Internacionais
Direito e Justiça
Recursos Humanos
Violência e Crimes
Turismo e Transportes
Ecologia e Energia
Informática e Tecnologia
Educação e Linguagem

Editora Ciência Modernawww.lcm.com.br – 2010

 

Proficiência em Língua Inglesa: produção oral

A Prefeitura do Rio de Janeiro avaliou a habilidade oral em língua inglesa de professores que participaram do último concurso público para o magistério. A exigência surpreendeu muitos candidatos. A motivação para este tipo de prova foi logicamente atribuída à Copa do Mundo de 2014 e, principalmente, às Olimpíadas Rio 2016, duas situações de grande importância e que nos próximos 6 anos deixarão o Brasil e, entre 2014 e 2016, mais objetivamente o Rio de Janeiro em grande visibilidade internacional, atrindo negócios, oportunidades e intenso turismo. Outro fato que surpreendeu no concurso citado foi a grande quantidade de vagas.

O foco deste post, no entanto, não é falar de Copa Brasil 2014 ou dos jogos olímpicos Rio 2016. O foco é a proficiência de professores de língua inglesa.

O título da palestra

A Prof. Dra. Vera Lúcia Teixeira da Silva (UERJ/ISAT) ministrou na UNIGRANRIO, na Jornada Anglo-Hispânica,  palestra sobre este tema, que certamente atrairá mais atenção a partir de agora. A pesquisadora salientou a importância e os desafios do desenvolvimento da produção oral de professores de língua inglesa, tanto no que se refere à sua formação quanto à manutenção da fluência. A especialista, na ocasião, falou com os alunos do curso de Letras da UNIGRANRIO, sobre o seu grupo de estudo que trabalha no desenvolvimento de um Exame de Proficiência para Professores de Língua Estrangeira (EPPLE).

Sugiro que conheçam o trabalho e os pesquisadores no site do grupo de pesquisa : www.epplebrasil.org.

Profa. Dra. Vera Lúcia Teixeira da Silva durante a Palestra