Posts tagged educação a distância

Webinar GETED – Diálogos sobre EAD, TIC e redes sociais: algumas ressignificações

Webinar GETED

Diálogos sobre EAD, TIC e redes sociais: algumas ressignificações

 

Palestrantes:

João Mattar – Universidade Anhembi Morumbi

Joana Peixoto- UFG

José Maria Ribeiro – Universidade Aberta de Portugal

Márcio Luiz Corrêa Vilaça – Universidade do Grande Rio

Paulo Simões – Força Aérea Portuguesa

Alexandra Okada – Open University

 

Link: http://www.virtual.ucdb.br/geted/

Organização: UCBD – Universidade Católica Dom Bosco

PROGRAMAÇÃO

9h00min às 10h00min Mesa Redonda 1:

“O uso das redes sociais em educação”
João Mattar – Universidade Anhembi Morumbi

10h15min às 11h15min  – Mesa Redonda 2:

“Tecnologia na educação: uma questão de transformação ou de formação?”
Joana Peixoto– UFG

11h30min às 12h30min  – Mesa Redonda 3:

“O audiovisual no ensino em ambientes virtuais: dos videogramas à cultura participativa”
José Maria Ribeiro – Universidade Aberta de Portugal

Intervalo

15h00min às 16h00min  – Mesa Redonda 4:

“Educação na Era Digital: questões de cibercultura e linguagem”
Márcio Luiz Corrêa Vilaça – Universidade do Grande Rio – Unigranrio

16h15min às 17h15min Mesa Redonda 5:

“PLE Personal Learning Environment”
Paulo Simões – Força Aérea Portuguesa

17h30min às 18h30min  – Mesa Redonda 6:

“Discussão colaborativa de Coaprendizagem para Coautorias com Recursos, Práticas e Redes Educacionais Abertas”
Alexandra Okada – Open University

18h45min às 19h45min –  Mesa Redonda 7:

“Tecnologias em contextos interculturais – alguns deslocamentos” – Grupo GETED

Artigo: Questões de comunicação na era digital: tecnologia, cibercultura e linguagem

Artigo: Questões de comunicação na era digital:tecnologia, cibercultura e linguagem

Márcio Luiz Corrêa Vilaça, Elaine Vasquez Ferreira de Araújo
Resumo:

Este artigo discute questões de comunicação em contextos digitais que têm estado presentes na vida social. Este trabalho enfoca considerações a respeito da complexa relação entre tecnologia, cibercultura e linguagem. Inclui discussões sobre webwriting, do internetês, gêneros digitais e da prática de letramento digital. Defendemos a importância e a necessidade destas questões para a formação de professores, em especial de professores de língua e de educação a distância.

 

Palavras chave:tecnologia, cibercultura, linguagem, gêneros digitais, letramento
Issues in communication in the digital age: technology, cyberculture and language
ABSTRACT: This article discusses issues in communication in digital contexts which have been present in social life. This work focuses on considerations concerning the complex relationship among technology, cyberculture and language. It includes discussion on webwriting, the “internetês”, digital genres and digital literacy practices. We claim the importance and the need of such topics in teacher education, mainly for language teachers and distance learning teachers.
Keywords: technology,cyberculture, language, digital genres, literacy
Revista e-scrita: Revista do Curso de Letras da UNIABEU, Vol. 3, No 2A (2012)

Cibercultura e Linguagem em foco no Programa de Pós-Graduação em Letras e Ciências Humanas da UNIGRANRIO

As relações entre cibercultura, educação e linguagem são focos de nova disciplina no Programa de Pós-Graduação em Letras e Ciências Humanas da UNIGRANRIO: Cibercultura, Educação e LInguagens.

A disciplina foi planejada de forma a proporcionar perspectivas interdisciplinares sobre diferentes questões que relacionem tecnologia e linguagem.

Orientandos que pesquisam tópicos como EaD, letramento digital, tecnologia e ensino, gêneros textuais digitais, terão um novo espaço para discussões.

Para saber mais sobre o Programa de Pós-Graduação em Letras e Ciências Humanas da UNIGRANRIO, visite:

http://www.unigranrio.br/pos/stricto/mest-letras-ciencias-humanas/index.html

As inscrições para o Processo Seletivo 2012-2 estão abertas.

Site de pesquisador: Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva

O site da Profa. Dra. Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva, Professora Titular da Faculdade de Letras da UFMG, merece ser visitado com frequência. O endereço do site: www.veramenezes.com. No site, o visitante pode encontrar, entre outras coisas, muitos artigos e capítulos de livros da experiente pesquisadora sobre diferentes tópicos em linguística aplicada, que incluem:

  • linguagem e tecnologia
  • estratégias de aprendizagem
  • história da linguística aplicada
  • materiais didáticos
  • ensino de língua inglesa
  • gêneros discursivos

O site é bastante rico e uma fonte de estudos para interessados em linguística aplicada e tecnologia.

Fica aí a dica de estudo e pesquisas.

Boas leituras!

Formatos universais ou multiplataformas: PDF para materiais didáticos e documentos em geral

PDF : um formato multiplataforma

Recentemente um aluno perguntou sobre o uso de documentos em formato PDF para materiais didáticos. Sem dúvidas, o formato PDF é de grande importância na publicação, divulgação e compartilhamento de documentos. A partir da versão 2007 do Office da Microsoft, é possível salvar arquivos em PDF, fato que muitos parecem desconhecer. Outros editores de textos também permitem isto. Além disso, há programas gratuitos e pagos que permitem a conversão, edição, combinação e publicação em PDF a partir de uma granda diversidade de formatos.

Arquivos em PDF podem ser abertos em diferentes plataformas (Windows, Linux, Mac OS, Android, IOS..), inclusive em dispositivos portáteis como e-readers, tablets, smartphones. Isto sinaliza a forte presença do formato e a ampla penetração em contextos digitais.

Algumas vantagens de arquivos PDF:

  • Proteção contra edicão – quando não se deseja que o arquivo seja editado pelo leitor
  • apagamento e deformações acidentais – arquivos de texto em txt, rtf ou doc, por exemplo, podem ser apagados ou deformados por acidente
  • Evita problemas com fontes, figuras, tabelas e cia – este tipo de problema faz com que o arquivo não seja devidamente visualizado dependendo do computar, principalmente se não forem usadas as fontes seguras e se imagens em formatos pouco comuns forem empregados no texto
  • Evita incompatibilidade entre versões diferentes de editores de texto – alguns problemas podem ser oscilação de espaços em branco, espaçamento, cabeçalhos e rodapés, efeitos em figuras, fluxogramas e gráficos…
  • Formato popular para e-books, documentos oficiais, apostilas, publicações acadêmicas
  • Tamanho (peso) pequeno – principalmente se o documento tiver imagens, gráficos…
  • “aparência” mais profissional

 

O mais comum é produzir o arquivo de texto em editor de preferência como Word, OpenOffice e, quando pronto, gerar uma versão em PDF. Com programas específicos é possível gerar e editar arquivos de excelente qualidade em PDF e adicionar diferentes formas de restrições e proteções.

Em posts futuros, posso comentar e editar alguns softwares para produção, edição e proteção de PDF.

Dispositivos e internet

Materiais didáticos digitais e formatos universais ou multiplataformas

Dispositivos e internetAo trabalhar com educação a distância, blended learning ou, de forma mais abrangente, com educação online, é necessário ficar atento aos requisitos de sistemas para que estudantes e outros participantes do processo consigam abrir os materiais didáticos digitais com facilidade. Para isto devemos ficar atentos ao que podemos chamar de formatos universais ou abrangentes ou multiplataformas. Podemos chamar de formatos universais ou abrangentes aqueles que podem ser abertos com facilidade, em diferentes sistemas operacionais (Windows, Mac e Linux, Android, por exemplo).

O objetivo desta atenção é evitar que o estudante e demais agentes envolvidos no processo precisem instalar programas em seus computadores. Isto é bem mais complexo se o programa necessário requer licença paga. Mesmo no caso de programas gratuitos, alguns usuários podem encontrar dificuldades para instalar e configurar softwares. Não podemos pensar também que os computadores são novos e que são capazes de trabalhar com uma grande diversidade de programas. Como exemplo, posso citar o docx, formato padrão do Office da Microsoft, a partir da versão 2007. Muitos usuários encontram dificuldades de abrir arquivos neste formato. Neste caso, há um pacote de compatibilidade que pode ser baixado gratuitamente. No entanto, muitos usuários desconhecem esta possibilidade.

Alguns formatos de arquivos são bastante populares e podem ser abertos ou executados em diferentes sistemas, independente do computador ser novo ou mais antigo. Isto ocorre com formatos de documentos de texto, vídeos, áudio, imagens e cia.

Em novos posts, dicutirei alguns destes formatos universais que devem ser usados no desenvolvimento de materiais digitais.

Web 2.0 na teoria e na prática – III Jornada de Estudos Anglo-Americanos da Unigranrio

A III Jornada de Estudos Anglo-Americanos, do curso de Letras da UNIGRANRIO, teve como tema central o uso de tecnologia no ensino de língua inglesa. Neste contexto, a Web 2.0 foi tema abordado na teoria e na prática. As discussões possibilitaram aos participantes entender a possível aplicação da Web 2.0 para estudo e ensino de língua inglesa.

Na abertura, a professora Dra. Katia Tavares, professora do programa de mestrado e doutorado em Linguística Aplicada da UFRJ e coordenadora do LingNet (http://www.lingnet.pro.br/)  falou sobre o potencial da Web 2.0 na educação, priorizando na sua apresentação aspectos práticos e pedágógicos.

Cláudio Paiva discutiu o uso de diversos recursos gratuitos disponíveis na Internet para o ensino de línguas nos contextos presencial, semipresencial e on-line.

A mestranda em Letras e Ciências Humanas  da UNIGRANRIO, Elaine Vasquez, também apresentou trabalho relacionado à internet no ensino de língua inglesa.

O meu trabalho também abordou a Web 2.0. Parte do trabalho apresentou questões tecnológicas de software e hardware que possibilitam a  web da criação, colaboração e partilhamento. Os alunos puderam compreender evoluções na forma de acessar a internet, ficar online, desenvolver sites. Foi apontada a contribuição dos softwares Open Source para este movimento.

Sem dúvida, foi uma oportunidade de compreender, refletir, aprender sobre as possibilidades da internet, não apenas para a Educação a Distância Online, mas também para expandir as oportunidades de aprendizagem e interação fora da sala de aula.

Em consonância com o tema da Jornada, uma novidade desta edição é a realização de duas atividades online, uma delas sobre a elaboração de materiais didáticos digitais e outra sobre uso de ferramentas técnológicas para a pesquisa acadêmica.

A Jornada ainda teve mais trabalhos, não apenas sobre tecnologia. Cleonice Puggian, por exemplo, tratou de pesquisa sobre juventude, educação e justiça social.

Presencialmente a Jornada acabou, mas na Web 2.0 ela continua !!!

Parabéns à coordenadora Solimar, a todos organizaram e contribuiram para o sucesso do evento, e para todos que  se apresentaram !!!

Semana que vem outro evento do curso de Letras acontecerá: o Café Literário, também já tradicional na instituição.

III Jornada de Estudos Anglo-Americanos

O curso de Letras da UNIGRANRIO promove na próxima semana a sua III Jornada de Estudos Anglo-Americanos.

O evento, que este ano ocorre nos dias 23 e 24 de maio, tem como tema : Língua Inglesa: novas tecnologias e ensino.

A web 2.0 é um dos grandes temas da jornada.

A conferência de abertura, Web 2.0 e o ensino de inglês,  será proferida pela Prof. Dra. Kátia Tavares, professora do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada.

Informações: www.unigranrio.br, no link eventos.

Go to Top