Iniciação Científica da UNIGRANRIO

VI Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica (SINTEC) da UNIGRANRIO

Iniciação Científica da UNIGRANRIO

Programa de Iniciação Científica da UNIGRANRIO

VI Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica (SINTEC)

23-25 de Outubro

Duque de Caxias – UNIGRANRIO – Bairro 25 de Agosto

Link da Programação – Veja Aqui!

 

O SINCTEC tem por objetivo promover um grande debate entre estudantes de graduação que participam do Programa de Iniciação Científica e Tecnológica da UNIGRANRIO e de outras Instituições de Ensino Superior, públicas e privadas, em todas as áreas de conhecimento. O evento pretende reunir pesquisadores docentes, estudantes, gestores e líderes de empresas empreendedoras de forma a permitir a divulgação de conhecimento e a troca de experiências entre a comunidade acadêmica e profissional com o propósito de que as pesquisas desenvolvidas nas universidades possam contribuir fortemente, por meio de projetos inovadores, com o desenvolvimento social, econômico e ambiental.

 

Fonte: www.unigranrio.br/unidades_adm/pro_reitorias/propep/sinctec/index.html

 

 

 

 

Comitê Externo do CNPq:

 

Carlos Marcelo da Silva Figueredo – UERJ

Deborah Moraes Zouain -FGV

Jerson Laks – UFRJ/CEPE/VITAL BRAZIL

Márcia Mattos Gonçalves Pimentel – UERJ

Maria Conceição Monteiro – UERJ

Marcelo Sierpe Pedrosa – IFRJ

Maria de Lurdes de Azevedo Rodrigues – UFRRJ

Mônica Diuana Calasans Maia – UFF

Siomara Borba Leite – UERJ

 

VI Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica e I Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação da Unigranrio

VI Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica

I Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação da Unigranrio

23 a 25 de outubro de 2012

Local: UNIGRANRIO – Duque de Caxias

No dia 23, às 10H, acontecerá a Cerimônia de Outorga do título de Doutor Honoris Causa ao Professor Dr. Ruy Garcia Marques, Presidente da FAPERJ. Local: no Auditório Prof. Wilson Chagas.

Os eventos contam com rica programação que inclui apresentações de Iniciação Cientìfica, Palestras e Conferências.

Abordagens temáticas:

1) Saúde e Sociedade

2) Tecnologias e Desenvolvimento Social

3) Retratos do Brasil

 

Detalhes: http://www.unigranrio.br/unidades_adm/pro_reitorias/propep/sinctec/index.html

 

Tecnologias e Lívros Didáticos De Línguas: Novas Possibilidades, Novos Desafios.

VILAÇA, M. L. C.  TECNOLOGIAS E LIVROS DIDÁTICOS DE LÍNGUAS: NOVAS POSSIBILIDADES, NOVOS DESAFIOSCadernos do CNLF. VOL XVI. Num. 4, 2012.

Link: http://filologia.org.br/xvi_cnlf/tomo_1/105.pdf

 

Este trabalho apresenta brevemente algumas discussões relacionadas à interação entre tecnologia e educação, defendendo que os livros didáticos de línguas (estrangeiras e maternas) precisam estar atentos às novas demandas, o que evidentemente implica em novos desafios para editoras, autores, professores.

O foco principal está sobre a compreensão de novas possibilidades e, consequentemente, no reconhecimento de desafios decorrentes do crescente uso de novas TICs (tecnologias de comunicação e informação) em diferentes práticas e contextos sociais (BARROS, 2009; SANTAELLA, 2010), inclusive na escola, algo que não deve ser compreendido como restrito à educação a distância.

 

Artigo sobre a elaboração de materiais didáticos para o ensino de línguas estrangeiras

 

A ELABORAÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS: AUTORIA, PRINCÍPIOS E ABORDAGENS

VILAÇA, M. L. C. A ELABORAÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS: AUTORIA, PRINCÍPIOS E ABORDAGENS.  Cadernos do CNLF. VOL XVI. Num. 4, 2012.

Link para o artigo: http://filologia.org.br/xvi_cnlf/tomo_1/004.pdf

O presente trabalho discute algumas questões relacionadas à elaboração de materiais didáticos. A finalidade básica desta discussão é apontar para a necessidade de mais debates e pesquisas sobre o tema, já que, conforme apontado, a maioria dos estudos e publicações trata da análise de materiais publicados (análise e ou avaliação do produto final) e pouco sobre a elaboração destes (o processo de planejamento e desenvolvimento). Além disso, também é comum que muitas publicações sobre ensino de línguas estrangeiras não apresentem capítulos ou artigos sobre materiais didáticos.

Palestra sobre Interdisciplinaridade com Prof. Jorge Guimarães, presidente da CAPES

O Presidente da CAPES, Prof. Dr. Jorge Almeida Guimarães, proferiu no encerramento no I CONINTER uma rica palestra sobre Interdisciplinaridade e a área Interdisciplinar na CAPES.

Além de discutir a compreensão de interdisciplinaridade, o pesquisador apresentou números de Cursos de Pós-Graduação da Área Interdisciplinar da área e sobre o papel da CAPES no fomento e desenvolvimento da Pós-Graduação Brasileira.

O Brasil tem atualmente 1,4 doutores para cada 1000 habitantes. A meta do Plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG)- disponível no site da CAPES – é ampliar significativamente a quantidade de doutores e mestres formados anualmente.

 Link para o Plano Nacionl de Pós-Graduação: http://www.capes.gov.br/sobre-a-capes/plano-nacional-de-pos-graduacao/pnpg-2011-2020

O CONINTER foi o I Congresso Internacional Interdisciplinar em Ciências Sociais e Humanidades, que aconteceu entre 3 e 6 de setembro na UFF, organizado pela Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação Interdisciplinar em Sociais e Humanidade – ANINTER-SH.

No dia 5 de setembro, o Prof. Dr. Jorge Guimarães proferiu palestra na UNIGRANRIO, que contou com a participação de alunos de graduação e pós-graduação, docentes da graduação e docentes dos Programas de Pós-Graduação da UNIGRANRIO. A Palestra teve o papel da CAPES e os Plano Nacional de Pós-Graduação como principais temas. Na ocasião, o professor Jorge Guimarães elogiou o trabalho da UNIGRANRIO no campo da Pós-Graduação, destacando o número de pesquisadores doutores com horário integral.

O Prof. Dr. Ruy Garcia Marques, presidente da FAPERJ, uma das autoridades presentes, ressaltou a crescente participação da UNIGRANRIO em projetos de pesquisas apoiados pela FAPERJ, tanto nas demendas espontâneas permanentes (como os Auxílios a Pesquisa, Instalação e Editoração) quanto nos Editais. Fato este que reforça o trabalho da instituição no desenvolvimento de pesquisas e extensão.

Participaram intensamente docentes e discentes de Programas de Pós-Graduação Interdisciplinares.

Eu, prof. Jorge Guimarães, Geraldo Rocha, Cleonice Puggian e Renato da Silva no CONINTER

 

I Congresso Internacional Interdisciplinar em Ciências Sociais e Humanidades – I CONINTER

I Congresso Internacional Interdisciplinar em Ciências Sociais e Humanidades

Tema:  “Perspectivas e desafios da interdisciplinaridade”
3 a 6 de setembro de 2012
Local: Universidade Federal Fluminense – UFF

Organização: ANINTER-SH (Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação Interdisciplinar em Sociais e Humanidades):

Grupos de trabalho:

GT01 – Movimentos sociais e desigualdades
GT02 – Gestão, políticas públicas e sociais
GT03 – Memória e patrimônio
GT04 – Relações étnicorraciais
GT05 – Cultura, multiculturalismo e interculturalidade
GT06 – processos sociais e sustentabilidade
GT07 – Economias e trabalho
GT08 – Comunicação, artes e cidades
GT09 – Saúde e sociedade
GT10 – Estudos do desenvolvimento
GT11 – Informação, educação e tecnologias
GT12 – Ciências e humanidades
GT13 – História, linguagem e produção do conhecimento
GT14 – Conflitos territoriais e socioambientais
GT15 – Pensamento social contemporâneo
GT16 – Estudos de gênero, feminismo e sexualidades
GT17 – Estudos de família e gerações

GT18 – Acesso à justiça, direitos humanos e cidadania

Detalhes: http://coninter.blogspot.com.br/

X Congresso Brasileiro de Linguística Aplicada – CBLA 2013

A ALAB – Associação de Linguística Aplicada do Brasil- já trabalha no planejamento do X CBLA, no próximo ano.

X Congresso Brasileiro de Linguística Aplicada

22 a 25 de Julho de 2013

Rio de Janeiro

Local:UFRJ

Em breve, novidades estarão disponíveis no site da ALAB.

Informações sobre sobre submissões de trabalho devem estar disponíveis em breve.

Artigo: Questões de comunicação na era digital: tecnologia, cibercultura e linguagem

Artigo: Questões de comunicação na era digital:tecnologia, cibercultura e linguagem

Márcio Luiz Corrêa Vilaça, Elaine Vasquez Ferreira de Araújo
Resumo:

Este artigo discute questões de comunicação em contextos digitais que têm estado presentes na vida social. Este trabalho enfoca considerações a respeito da complexa relação entre tecnologia, cibercultura e linguagem. Inclui discussões sobre webwriting, do internetês, gêneros digitais e da prática de letramento digital. Defendemos a importância e a necessidade destas questões para a formação de professores, em especial de professores de língua e de educação a distância.

 

Palavras chave:tecnologia, cibercultura, linguagem, gêneros digitais, letramento
Issues in communication in the digital age: technology, cyberculture and language
ABSTRACT: This article discusses issues in communication in digital contexts which have been present in social life. This work focuses on considerations concerning the complex relationship among technology, cyberculture and language. It includes discussion on webwriting, the “internetês”, digital genres and digital literacy practices. We claim the importance and the need of such topics in teacher education, mainly for language teachers and distance learning teachers.
Keywords: technology,cyberculture, language, digital genres, literacy
Revista e-scrita: Revista do Curso de Letras da UNIABEU, Vol. 3, No 2A (2012)
Go to Top