O que é uma pesquisa teórica? Quais as características de uma pesquisa teórica?  Quais os objetivos de uma pesquisa teórica?

Apresento abaixo fragmentos de um artigo de minha autoria, no qual discuto aspectos básicos sobre a prática de pesquisa, com foco em Letras e Educação.

Sem dúvidas, muitos estudantes encontram dificuldades para planejar uma pesquisa, especialmento na definição de objetivos e metodologias de pesquisas aplicadas.

Em posts futuros, abordarei a pesquisa aplicada.

 Em termos gerais, são consideradas pesquisas teóricas aquelas que têm por finalidade o conhecer ou aprofundar conhecimentos e discussões (BARROS e LEHFELD, 2000, p. 78). Em síntese, é possível afirmar que a pesquisa teórica não requer coleta de dados e pesquisa de campo. Ela busca, em geral, compreender ou proporcionar um espaço para discussão de um tema ou uma questão intrigante da realidade (TACHIZAWA e MENDES, 2006). No campo das Letras, é a forma predominante de pesquisa em Literaturas. Isto não significa, entretanto, que não haja pesquisa aplicada em Literatura e que outras áreas de Letras, como Língua Portuguesa ou Linguística só sejam pesquisadas de forma aplicada. Não devemos entender determinismos nestes exemplos.  Em Educação, a pesquisa teórica visa, entre outras possibilidades, ao aprofundamento de estudo de conceitos, biografias de educadores, discussões de visões de ensino-aprendizagem.

(…)

A pesquisa teórica também é mencionada na literatura com outras denominações: pesquisa pura (MEDEIROS, 2000, p. 33; APPOLINÁRIO, 2004, p.151), básica e fundamental (APPOLINÁRIO, 2004:151).

A forma básica de pesquisa teórica é a bibliográfica. A pesquisa bibliográfica é, sem dúvida, a forma de pesquisa mais realizada em escolas e universidades.  Os objetivos mais comuns são compreender e discutir a revisão da literatura[2] sobre o tema de pesquisa (TACHIZAWA e MENDES, 2006). Isto ocorre basicamente por consulta e estudo de livros, artigos, trabalhos monográficos, jornais e enciclopédias. O estudante tem contato com este tipo de pesquisa desde os primeiros anos escolares (DEMO, 2000).


VILAÇA, M. L. C.  Pesquisa e Ensino: Considerações e Reflexões Revista E-scrita. Volume 1. Número 2. Maio-Agosto de 2010. 

LEIA O ARTIGO - DISPONÍVEL PARA LEITURA

[2] Fundamentação teórica, base bibliográfica, arcabouço teórico, e pressupostos teóricos são outras denominações freqüentes.