Como sabemos, o uso da lingua sofre variações de acordo com uma diversidades de fatores. Esta é a discussão de variações linguísticas, tema que se popularizou e atraiu grande atenção nos últimos anos, especialmente de sociolinguistas. Um texto escrito é diferente do oral. O texto acadêmico é diferente de um texto de uma carta. Uma mensagem em um chat é diferente de uma mensagem por e-mail. Muitos fatores contribuem para as variações linguísticas, como por exemplo o nível de instrução, a idade, a profissão, questões sociais e economicas, contexto de uso, propósito do uso da língua.

Durante a elaboração de uma monografia, muitos estudantes se deparam com um problema classico, independente da área de estudo: a redação do texto monográfico. Com razoável frequência, é comum que estudantes transcrevam na modalidade escrita um texto com características de um texto oral. O texto escrito tende a ser mais objetivo, com maior nível de subordinação e menor repetição vocabular.

Um exemplo:

Oral: Ele é professor. Dá aula de língua inglesa. Ele trabalha em escolas. Em várias. As escolas ficam na Baixada Fluminense. Mora no na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Escrito: Embora more no Rio de Janeiro, ele trabalha como professor de língua inglesa em várias escolas na Baixada Fluminense.

Outro erro comum é o nível de formalidade linguística. É comum observar uma escrita informal para o contexto acadêmico, em especial para um trabalho de conclusão de curso, seja este monografia, dissertação ou tese.

Exemplo:

Este trabalho uma visão geral sobre esta forma de pesquisa.

Melhor seria: Este trabalho oferece/proporciona uma visão geral sobre esta abordagem de pesquisa. 

Dependendo do contexto, o adjetivo geral poderia ser substituido por abrangente.

O estudante deve pesquisar artigos, trabalhos, monografias, dissertações e teses na sua área de estudo como modelo de linguagem.  A proximidade entre a áreas de leitura e a de elaboração de tabalho é importante, uma vez que o que pode ser comum ou aceitável em uma área pode não ser em outra.  O texto acadêmico tende a apresentar vocabulário específico pertinente à área ou especificidades de significações de certos termos.

Na área de Educação, por exemplo, o termo treinamento tem sido visto de forma negativa. assim, muitos pesquisadores preferem formação de professores a treinamento de professores, embora os dois conceitos possam se referir a procedimentos e processos diferentes.

Em tempo:

Em Post anterior foram apresentadas algumas orientação sobre a escolha do tema para monografia, mas, em breve, voltarei a tocar no assunto.