Como escolher um tema para uma monografia? Este é um assunto que incomoda muitos estudantes de graduação e de pós-graduação. Apresento aqui algumas perguntas que podem auxiliar na escolha do assunto.

Imaginemos que o aluno tenha alguns possíveis assuntos/tópicos em mente. Algumas perguntas podem ajudar a identificar possíveis riscos da escolha do tema para a monografia.

As discussões aqui são gerais. O orientador saberá auxiliar o aluno. No entanto, muitas vezes o orientador só é escolhido ou definido após a decisão por um tema.

Mesmo que ainda não tenha um orientador, o aluno deve procurar professores da área que gostaria de pesquisar para conversar sobre as possibilidades para a monografia.

O objetivo é simples: identificar potenciais problemas que venham a dificultar ou inviabilizar o traballho.

1) O assunto tem relação com o trabalho do aluno ou com objetivos profissionais?

Não é bom que  a escolha do tema ocorra ao acaso, sem uma motivação presente ou um objetivo futuro. A monografia pode contribuir para a formação ou para a atuação profissional do estudante. Não deve ser um tema, desinteressante para o aluno, que será esquecido e rejeitado depois da conclusão do curso. Dependendo da área, o aluno poderá fazer uma monografia sobre um assunto não estudado durante o curso, mas que pode ser relevância profissional.  Há casos em que estudos e pesquisas para monografias podem interessar a empresas, que por sua vez podem contribuir para a pesquisa. É claro que isto tudo dependerá da área de atuação.  Na área de informática, há vários casos de trabalhos realizados em universidades que se transformaram em empresas e tecnologias de sucesso.

2) O assunto tem relação com objetivos acadêmicos do aluno?

Imagine que o aluno pretenda seguir os estudos em pós-graduação (Lato Sensu – especialização / Stricto Sensu - mestrado e Doutorado). É bom que a monografia colabore para a preparação para estudos mais avançados. Um tema bem escolhido poderá ser aprofundado num mestrado, por exemplo. Um tema bem escolhido poderá ser aprofundado em novos estudos. Um exemplo: um aluno de letras deseja ser tradutor e fazer um mestrado com pesquisa relacionada à Tradução. Ele pode começar a estudar o assunto para a monografia e continuar com o tema numa dissertação.

3) O aluno conhece ou tem bibliografia (livros, artigos, etc) sobre o tema escolhido?

Se ele não tiver ou não conhecer bibliografia sobre o assunto, ele terá um problema sério pela frente. A monografia, pelo menos na maioria das áreas, deve ser fundamentada teorica e/ou cientificamente. É preciso que os livros e artigos, por exemplo, sejam de fácil e rápida aquisição. A demora na identificação ou na aquisição de referencial teórico pode comprometer a viabilidade do trabalho, especialmente quando o tempo é curto.

4) O tema foi sugerido por outra pessoa?

É comum que os alunos peçam sugestões de temas para acelerar esta etapa de definição. Cuidado e prudência neste caso. Embora a sugestão tenha as melhores das intenções, o que pode ser interessante e proditivo para uma pessoa pode ser ruim para outra. Evite seguir sugestões apenas para considerar que o problema do tema foi resolvido. Imagine que um aluno de Pedagogia queira pesquisar EaD, mas acaba seguindo uma sugestão de pesquisar a História da Educação. Na prática, o assunto poderá não ser tão legal para quem vai fazer o trabalho. O aluno trambém poderá ver que não tem bibliografia sobre o assunto.

5) O aluno conhece algum trabalho na área ou no tema?

Trabalhos na área podem ajudar a entender a estruturação da monografia, o tipo de linguagem, entre outras coisas.

6) O aluno conhece a metodologia de pesquisa a ser empregada?

Pesquisas de natureza aplicada requerem conhecimento e domínios específicos para a coleta e para a análise de dados. Neste caso, a importãncia de um orientador experiente é maior ainda. O projeto deve ser discutido com o orientador. Há uma série de decisões a serem tomadas. Diversos aspectos precisam ser considerados, como, por exemplo, abordagem da pesquisa, metodologia ou modelo de pesquisa, instrumentos de coleta de dados, contexto de investigação, procedimentos de coleta e análise de dados, entre outros.

Realmente a escolha do tema para uma monografia é muito complexa, mas penso que as perguntas acima podem ajudar a verificar alguns problemas comuns decorrentes da escolha equivocada.

Outro ponto importante é a delimitação do tema. Um trabalho não deve ter muitos objetivos ou objetivos ousados. Isto, no entanto, é assunto para outra discussão no futuro.