Ontem, com grande alegria, participei do II Webinar do GETED (http://www.virtual.ucdb.br/geted/). Foi uma experiência nova para mim, fazer uma discussão por conferência na web. Fiquei muito bem impressionado com este gênero de discussão acadêmica que viabilizar dialogar com especialistas de diferentes pontos e transmitir simultaneamente para pessoas em diferentes lugares do Brasil e do Mundo. O Grupo GETED conquistou a minha admiração e desejo de novas interações.

Na minha fala, busquei tratar de questões que aqui tento sintetizar:

1- A cibercultura tem relações intensa com a linguagem;

2- Internetês e neologismos (como estartar, resetar…) são apenas dois dos aspectos nesta relação entre cibercultura e educação;

3- Diferentes áreas de Estudos da Linguagem podem contribuir para esta discussão (linguística textual e linguística aplicada são duas delas);

4- Muitas publicações e pesquisas sobre EaD são realizadas por linguistas aplicados ( Há vários grupos de pesquisa que tratam desta temática como o Hiperged, o FALE, O Lingnet….);

5- A Linguística (aqui como termo guarda-chuva) pode contribuir para a formação de professores em geral e pedagogos;

6- Questoes como gêneros digitais, letramento digital e letramentos multissemióticos são algumas das interfaces entre linguagem e tecnologia;

7- A importância de discussões e pesquisas interdisciplinares sobre relações entre Tecnologia-Educação-Linguagem;

8- A EaD(especialmente as publicações) deve dar mais atenção a questões de linguagem;

9- Os materiais didáticos devem considerar novas demandas causadas pela cibercultura;

10 – A tecnologia oferece possibilidades e desafios, que demandam discussões que fogem de receitas ou fórmulas.