Uma das grandes vantagens da internet, especialmente do que se convencionou chamar de web 2.0, é a ampla possibilidade de interagir, produzir conteúdos e compartilhar… Este é, em grande parte, o espírito da internet hoje.

Hoje é possível que conteúdos diversos possam ser compartilhados.  Isto pode ser feito de forma diversas. O crescimento de publicações acadêmicas online e a passagem de publicações impressas para o mundo online são exemplos disto.

Como discutido em post anterior, há um visível aumento na quantidade de publicações, inclusive e-books, sendo disponibilizados gratuitamente na internet para download legal.

Neste sentido, alguns pesquisadores já adotaram esta postura de, mais do que publicar um artigo em sentido editorial, empenham-se em tornar públicos e acessíveis os seus estudos e suas pesquisas. Assim, os sites de grupos de pesquisas e de professores são ferramentas que contribuem para o progresso da ciência, para a divulgação do saber, para a formação de novos pesquisadores, para a democratização do conhecimento, entre outras contribuições possíveis.

Destaco aqui os sites de grupos de pesquisa e de professores-pesquisadores por serem, muitas vezes, iniciativas pessoais ou de pequenos grupos. Em outras palavras, muitos pesquisadores buscam socializar seus trabalhos. Neste caso, em geral, os custos e os trabalhos de produção, manutenção e atualização dos sites são de responsabilidade dos próprios pesquisadores e dos grupos.

Uma vantagem desta atitude é a facilidade de encontrar trabalhos com focos específicos e temáticas mais delimitadas. Assim, um grupo que trabalhe com linguística aplicada ou educação a distância, por exemplo, pode ser tornar uma fonte valiosa de estudos, tanto para pesquisadores em formação quanto para pesquisadores experientes.

Em novos posts, indicarei alguns sites de pesquisadores e grupos de pesquisa.

Caso conheça algum site de pesquisador ou grupo de pesquisa, faça a sua sugestão.