Mudança linguística e variação linguística

No post anterior, comentei sobre variações linguísticas, um tema muito discutido hoje nas universidades. Um conceito que é muitas vezes confundido com as variações linguística é o de mudança linguística.

A mudança linguística está relacionada às evoluções de uma língua ao longo do tempo. Trata-se, portanto, de uma questão diacrônica. Por outro lado,  a variação linguística é de natureza sincrônica.

Sabemos que a língua é viva e que, consequentemente, ela muda através dos tempos. Em termos linguísticos, as mudanças não são consideradas aperfeiçoamentos de uma língua. As mudanças, assim como as variações linguísticas, podem ocorrer em diferentes planos (sintáticos, fonéticos, fonológicos, semânticos..).

Para a linguística, a língua de hoje não é melhor ou pior que a de ontem. A compreensão de que a língua se corrompe com o tempo é equivocada. O português só existe hoje porque o latim sofreu ua série de mudanças. Não é possível legislar sobre o uso de uma língua.

A mudança linguística ocorre de forma mais nítida e rápida na oralidade.