Educação

Mestrado em Letras e Ciências Humanas na UNIGRANRIO – Processo Seletivo

Estão abertas as inscrições para o processo seletivo do Mestrado em Letras e Ciências Humanas na UNIGRANRIO.

Edital:  http://www.unigranrio.br/pos/stricto/mest-letras-ciencias-humanas/pdf/edital_letras_2012.pdf

São 3 linhas de pesquisa:

  • Gênero, Etnia e Identidade
  • Educação, Linguagem e Cultura
  • Representação da Historicidade, Memória e Discurso

O curso está localizado no Campus principal da UNIGRANRIO em Duque de Caxias.

Informações sobre o Programa de Pós-Graduação stricto sensu: http://www.unigranrio.br/pos/stricto/mest-letras-ciencias-humanas/

 

Cursos de férias – uma interessante opção de formação e capacitação

As férias acadêmicas estão chegando. No entanto, isto não significa que as universidades estarão paradas.  Os cursos de férias, muitas vezes intensivos, são bastante comuns em janeiro.

Há opções em diversas áreas, mas com bastante frequência algumas áreas se destacam com uma ampla diversidade de opções: idiomas, informática, gestão.

Duas vantagens comuns dos cursos de férias oferecidos por universidades são: bom custo e curta duração.  Muitas opções devem ser oferecidas na modalidade educação a distância, o que pode ser um atrativo extra para aqueles que precisam ou desejam maior flexibilidade de horários.

Letramento tecnológico, letramento digital e outros letramentos

Letramento tecnológico é um termo empregado muitas vezes para se referir à capacidade de compreensão e uso de tecnologias. É importante mencionar que o termo letramento tem sido usado em outras expressões tais como letramento científico, letramento digital. Em algumas publicações expressões equivalente são empregadas com a palavra alfabetização: alfabetização digital, alfabetização tecnológica, alfabetização científica…

O que é interdisciplinaridade?

De uma forma geral, a interdisciplinaridade é o diálogo entre diferentes disciplinas (duas ou mais). A interdisciplinaridade mostra-se de fundamental importância em algumas áreas de estudo, tais como Linguística Aplicada e Educação. Há um crescente reconhecimento de que um “olhar unidisciplinar” seja insuficiente para uma melhor compreensão de processos, fenômenos e acontecimentos.

A interdisciplinaridade ocorre por meio de integração, diálogos e contrapontos entre disciplinas. O fato de duas áreas exeminarem um mesmo objeto não garante a interdisciplinaridade. Este é um engano comum. Linguistas, pedagogos, sociólogos e filósofos podem examinar um mesmo elemento, como, por exemplo, a aprendizagem de línguas, sem necessariamente haver um trabalho interdisciplinar. A interdisciplinaridade compreende proximidade, convergência, contato e interação.

A interdisciplinaridade é muitas vezes confundida com a multidisciplinaridade, na qual várias disciplinas trabalham em um mesmo tema, não exatamente de forma colaborativa ou interativa.

Podemos considera a interdisciplinaridade como uma característica – em certos casos, uma exigência- do terceiro milênio para a realização de pesquisa e para a construção de conhecimento.

Metodologias de pesquisa em linguística aplicada: caminho

A metodologia de pesquisa é o caminho para que um estudo seja realizado e a para que os objetivos de pesquisa sejam alcançados. Ela não é o fim (a finalidade da pesquisa). O pesquisador deve planejar a metodologia de acordo com os objetivos da pesquisa. A metodologia empregada deve viabilizar que a pesquisa se concretize e os dados necessários sejam coletados.

As metodologias sofrem ajustes ou variações de acordo com a área de pesquisa. Uma denominação pode ser um pouco diferente dependendo da área do saber.

Vejamos um exemplo: etnografia. A pesquisa etnográfica é muito comum em sociologia e antropologia. Em linguística aplicada, pesquisas etnográficas são comuns. No entanto, muitos pesquisadores preferem denominá-las de “pesquisa de base etnográfica” ou “pesquisa de cunho etnográfico“.  Em geral, uma etnografia em linguística aplicada não dura anos, como pode ser em sociologia ou antropologia. Logo, estabelecer a duração como um critério de denominação da pesquisa não é uma boa escolha. Assim, interpretações literais podem ser equivodas.

Outro aspecto delicado se refere à hipótese. Em linguística aplicada, muitos pesquisadores não adotam hipóteses para as suas investigações de natureza interpretativista. Logo, não devemos dizer que toda pesquisa depende de hipóteses.

Metodologia é caminho, não alvo ou ponto de partida. A leitura de dissertações e teses é um bom caminho para compreender as formas metodológicas de diferentes áreas.  Determinar “fórmulas” para metodologias pode fazer com que a mesma vire um obstáculo, já que os objetos e os objetovos de pesquisa podem ser variáveis, e seguirem tradições ou abordagens variadas dependendo da área do estudo (linguística aplicada, linguística textual, educação, sociologia, história, literatura…).

 

 

Pesquisa Qualitativa: sugestões bibliográficas

Algumas sugestões bibliográficas sobre pesquisa qualitativa para Ciências Humanas e Sociais, inclusive para Linguística Aplicada e Educação:

 

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2002.

LÜDKE, M ; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 6ª Reimpressão. São Paulo: EPU, 2001.

MICHEL, M. H. Metodologia e Pesquisa Científica em Ciências Sociais. São Paulo: Atlas, 2005.

OLIVEIRA, M. M. Como fazer pesquisa qualitativa. Petrópolis: Editora Vozes, 2007.

PÁDUA, E. M. M de. Metodologia da pesquisa: abordagem teórico-prática. 6 ed. Campinas: Papirus Editora, 2000.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3ª Ed. São Paulo: Editora Atlas, 2007.

Intertextualidade em monografias e artigos

A intertextualidade se refere ao diálogo entre textos. Em outras palavras, um texto pode recorrer a outros. Isto pode acontecer de formas variadas.

A intertextualidade pode ser literal – quando parte de um texto é citado em outro – ou não-litaral – quando há referência à ideia, ao conteúdo de outro texto sem fazer uso das palavras exatas do texto retomado.

Trabalhos acadêmicos estabelecem os dois tipos de intertextualidado. No entanto, a intertextualidade não-literal é a forma mais empregada. A intertextualidade permite o diálogo entre autores.

Em trabalhos acadêmicos, a intertextualidade deve ser referenciada. Em outras palavras, mesmo quando não há citação literal, devemos referenciar os autores que contribuem com as discussões.

Intertextualidade não deve ser confundida com interdisciplinaridade.

Concurso para Professores: Estado do Rio de Janeiro

Estão abertas até o dia 6 de novembro as inscrições para o concurso do magistério Estadual do Rio de Janeiro. Informações detalhadas podem ser obtidas no site da Fundação Ceperj – www.ceperj.rj.gov.br, organizadora do evento.

São 3.321 vagas para professores. Para Língua inglesa, segundo o site da Fundação, são 89 vagas. Há também vagas para professores de Sociologia, Filosofia, Artes, Biologia, Geografia e Física, entre outros. Há também cadastro de reserva.

O Edital está disponível no site da Fundação Ceperj.

 

Go to Top